Hoje em dia, a internet está em todo o lado. Nos computadores, nos telemóveis, na televisão, nos electrodomésticos…

Pois imaginem que em 2020 a internet “vai abaixo”. Instala-se o caos. Dois cientistas são chamados de emergência para resolver o problema. Criam uma inteligência artificial para recuperar a internet. E baptizam-na de Gulliver.

Mas Gulliver é um “ser” curioso. Quer saber porque se chama assim, e qual a sua história. E recusa-se a fazer o seu trabalho sem saber de onde vem. Os cientistas (Bernardo de Almeida e Leonor Cabral) relatam, com ajuda multimédia, as 4 viagens do famoso explorador. No fim, não é surpreendente que tudo acabe bem.

A cenografia remete para um ambiente futurista, bem como os figurinos de Carlota Lagido. O uso do vídeo e do áudio para contar as aventuras é muito eficaz e contém elementos de humor que agradam a miúdos e graúdos.

Os actores Bernardo de Almeida e Leonor Cabral têm uma excelente prestação, mantendo o dinamismo da história com rigor, eficácia, e sem infantilizar a audiência.

Para o final está reservado um momento belo. Gulliver sente-se sozinho por não ter presença física. Os cientistas usam a sua impressora 3D para materializar o corpo de Gulliver, que vemos surgir e ocupar todo o palco na forma de um gigante boneco insuflável. Produz-se um bonito efeito, humanizador.

Tiago Cadete mostra de novo que tem um dos seus pontos fortes no trabalho para jovens. Espera-se que este “Gulliver” possa, tal como a personagem homónima, viajar muito pelo mundo.

Entrevista de Bernardo de Almeida e Leonor Cabral ao Coffeepaste

Gulliver, de Tiago Cadete
27 a 31 de março 2019
Culturgest
Lisboa

DIREÇÃO, VÍDEO Tiago Cadete
COCRIAÇÃO E INTERPRETAÇÃO Bernardo de Almeida, Leonor Cabral
APOIO À CRIAÇÃO, VÍDEO Felipe Drehmer
FIGURINOS Carlota Lagido
DESENHO DE LUZ Rui Monteiro
DIREÇÃO TÉCNICA Nuno Patinho
ASSESSORIA DE IMPRENSA Mafalda Simões
PRODUÇÃO EXECUTIVA Sérgio Azevedo
PRODUÇÃO Co-pacabana
COPRODUÇÃO Culturgest
APOIO À PRODUÇÃO Junta de Freguesia São Vicente
APOIO República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes

Categorias: Teatro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *