Todos os adultos já foram adolescentes, é uma verdade óbvia. E muitos deles tiveram diários. Eu próprio fiz várias tentativas de que não restam provas. O ponto de partida dos criadores de “Montanha Russa”, Miguel Fragata e Inês Barahona, foi a recolha de alguns diários de adolescentes das últimas décadas. Mas foi só a ignição. O processo de criação durou mais de um ano, entre reuniões com a equipa criativa, com os músicos que estão em palco (Clã), com o “Petit Comitè” de adolescentes que “verificou” os trabalhos, até se chegar à viagem que vemos em palco no Teatro Nacional D Maria II.

Quatro adultos interpretam quatro adolescentes em quatro décadas diferentes. Desde os tempos do Estado Novo até ao século XXI, cada representante traz as suas inquetações, amores, desamores, aventuras, e desventuras.

A história passa-se um pouco por todo o mundo e, a certa altura, percebemos que as histórias se cruzam, num belo trabalho de escrita da dupla autoral, com o divertimento do parque de diversões por denominador comum.

Manuela Azevedo e seus comparsas de aventuras nos Clã são parte integrante do espectáculo, ora tocando a banda sonora desta montanha russa, ora interagindo com os actores. Manuela é até parte de uma das cenas mais comoventes da noite.

Os actores Anabela Almeida, Bernardo Lobo Faria, Carla Galvão e Miguel Fragata são, na opinião de um adulto, muito credíveis na pele de adolescentes. Mas, melhor que ninguém, dirão os muitos adolescentes que vi no teatro na noite em que assisti ao espectáculo. E foi bom ver publico novo na sala principal do Teatro Nacional.

Entrevista de Miguel Fragata e Inês Barahona ao Coffeepaste

Montanha-Russa, de Inês Barahona e Miguel Fragata
9-27 março 2018
Teatro Nacional D Maria II
Lisboa

de Inês Barahona e Miguel Fragata (Formiga Atómica)
encenação Miguel Fragata
dramaturgia Inês Barahona
texto e letras Miguel Fragata e Inês Barahona
música original Hélder Gonçalves
com Anabela Almeida, Bernardo Lobo Faria, Carla Galvão, Miguel Fragata e (música ao vivo) Hélder Gonçalves, Manuela Azevedo, Miguel Ferreira, Nuno Rafael
movimento Marta Silva
desenho de som Nelson Carvalho
desenho de luz José Álvaro Correia

cenografia F. Ribeiro
figurinos José António Tenente
vídeo Henrique Frazão
mediação de públicos e comunicação Ana Pereira
produção executiva Clara Antunes e Sara Cipriano / Formiga Atómica
coprodução TNDM II, TNSJ, Teatro Virgínia, Formiga Atómica
coprodução fase de pesquisa Festival Terres de Paroles
apoio ao espetáculo madpizza, Mega Hits
Categorias: Teatro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *