Cantemos. Cantemos juntos e tomemos um chá enquanto escutamos os episódios marcantes da vida das seis personagens de “Limbo”.

“Limbo” fala-nos de medo, de solidão, de guerra e conflito, de desespero, de pesadelos. No fundo, do estado do mundo, posto em palco. Várias histórias, contadas por cada um dos actores.

O espaço “não convencional” da Voz do Operário recebe a mais recente criação de Sara Carinhas. A sala é habitada de forma eficaz, estando o público sentado em pequenas mesas, em formato de esplanada. É-nos servido um chá, toque de informalidade e intimidade agradável.

À volta das mesas, no corredor entre elas, nos topos da sala, no palco. Em todos estes locais se passa a acção. Aliando e entrecruzando palavra e movimento, vão-nos sendo oferecidas as seis histórias que compõem o espectáculo.

A música tem um papel importante, ora como interlúdio, ora como acção principal. Os actores cantam, tocam, interpretam. A restante sonoplastia cimenta os acontecimentos.

Sara Carinhas trabalhou com actores de várias nacionalidades, o que reflecte várias realidades. Inglês, italiano, francês, e português convivem num mundo cheio de contradições, mas que durante uma hora se encontram em palco.

Cantemos pois.

Entrevista de Filomena Cautela ao Coffeepaste

Limbo, de Sara Carinhas
15 a 22 de janeiro 2019
Voz do Operário
Lisboa

DIREÇÃO ARTÍSTICA E ENCENAÇÃO Sara Carinhas APOIO À DRAMATURGIA Cristina Carvalhal ASSISTENTE DE DIREÇÃO Pedro Rei INTERPRETAÇÃO António Bollaño, Carolina Amaral, Filomena Cautela, Marco Nanetti, Nádia Yracema, Pierre Ensergueix CONSULTORIA ARTÍSTICA Ana Vaz DESENHO DE LUZ Cristina Piedade DESENHO DE SOM Madalena Palmeirim REGISTO VÍDEO Ana Cunha FOTOGRAFIA Sara Pinto Soares PRODUÇÃO Causas Comuns PRODUTOR EXECUTIVO Pedro Rei PARCERIA A Voz do Operário APOIO Pólo Gaivotas-Boavista/CML, Companhia Olga Roriz, ONE your first stop, Apoio e Residência artística Centro Cultural Vila Flor / Centro de Criação de Candoso COPRODUÇÃO Causas Comuns, Teatro Municipal do Porto- Rivoli e São Luiz Teatro Municipal

Categorias: Teatro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *